31 dezembro, 2012

Desejo que se Imponham para o Valor Acrescentar




Foi um ano cansativo? Foi. Foi um ano maravilhoso? Foi. Foi um ano trabalhoso? Sim. Proveitoso?Sim!
Ora aí está! Muitas vezes ( demasiadas) olhamos para trás e não conseguimos atribuir valor palpável ao que fizemos, simplesmente porque o valor das coisas nem sempre pode ser pálpavel. Há valores que não se vêm , sentem-se. Sentem-se na segurança, na amizade, no carinho ou no aconchego que transmitimos aos outros; esse valor não pode nem deve ser quantificável. Receber um obrigado, um gesto de carinho ou um olhar de respeito, preenche-nos sempre mais o ego do que qualquer valor material que se vai transformando em matéria e mais matéria, e que pouco a pouco vai perdendo o valor que lhe atribuimos ao início. Um beijo nunca perde o valor ( pelo contrário) aumenta-se a sí próprio, floresce na nossa lembrança como se fosse a semente de um girassol (que vai sempre) à procura do calor do sol. Basicamente é isso que vos desejo para o próximo ano. Que saibam multiplicar-se em boa vontande e amizade, que somem abraços e carinhos, para que no fim de mais um ano, nada mais reste do que o produto interno do amor em bruto que têm para dividir.

Prometo que para o ano terei um pouco mais de tempo para todos nós.

Um beijo

24 dezembro, 2012




E então é natal...
Estive longe...
mas agora que se aproxima o Natal, aproximo-me também eu, para o aconchego daqueles que mais amo. Porque é esse o significado de Natal, aproximarmo-nos, partilharmos , apercebermo-nos o quanto nos faz feliz oferecer um pouco do que é nosso, ao nosso mais próximo, ou até ao menos próximo, mas sempre próximo.É fazer das distâncias proximidades, das longuras aberturas.

E venho, também agora, que trago as saudades no meu coração, oferecer este selo à feiticeira, minha amiga de longa data, que finalmente decidiu partilhar , de novo, o espaço que preenche no meu coração, com a blogosfera; à minha querida irmã ( que sei que não vai querer levar- mais vais ter que aceitar o desafio) e à minha querida mãinha. O desafio é: que prendas desejariam ter no vosso sapatinho, na noite de Natal?

Se mais alguém quiser aceitar o desafio...basta levares um pouco de mim, para mais perto de ti, é esta a minha prenda para todos os amigos do mundo ( "virtual") 

...e...não se esqueçam.. esta é a noite para dizer e mostrar o quanto amam alguém, amanhã será sempre tarde de mais.


Feliz Natal !!



E não se esqueçam..

27 agosto, 2012

É o compromisso que nos vai movendo

" Eu não me importo de passar todos os dias
Do lado de fora, na esquina, com a chuva a cair

Procura a miúda com o sorriso triste
Pergunta-lhe se quer ficar por um tempo"
Maroon 5 _ She will be loved


Quanto a vocês não sei, mas eu gosto bastante de lutar por aquilo em que acredito. Lutar nem sempre quer dizer ganhar e muitas vezes o segredo de bem viver está na grande arte de se saber perder. No entanto não se pode perder sempre e a ganhar, que seja quando for para valer a pena, porque muitas vezes as vitorias são derrotas e as derrotas: grandes vitórias. O que é preciso é tentar retirar os ensinamentos daquilo que se vive e tentar perceber, sempre, o aspecto positivo que existe em todas as coisas.


" nem sempre são arco-iris e borboletas
É o compromisso que nos vai movendo
O meu coração está cheio e a minha porta sempre aberta
Podes vir às horas que quiseres "

Maroon 5 _ She will be loved



03 agosto, 2012

E então, salvamos o mundo?

basta começar o dia com boa disposição, devolver um sorriso à má disposição, e dar aos outros um pouco da nossa atenção!

Bom dia. Espalhem felicidade

27 julho, 2012

Mulher, esse bicho estranho que parece que não sabe o que quer

Se me perguntares qual e a minha cor favorita respondo-te que não sei...depende do dia e da disposição com que me levanto de manha, mas muitas vezes o roxo e a cor que mais me agrada.
Eu sei que tu sabes bem a cor de que gostas mais, e eu também sei, mas eu só quero que saibas, quando te digo isto, que nem sempre, comigo, as coisas tem uma regra rígida.
Se me perguntares qual e o lugar que gostaria de visitar, eu não sei dizer-te um, eu sei que tu sabes qual e o teu, mas eu só quero que saibas que há tanto sitio onde gostaria de ir, mas que sobretudo gostaria de ir la, onde for, contigo...
Eu sei que tu queres que eu seja feliz, mas nem mesmo eu sei o que me faz feliz, no entanto, sei perfeitamente que quando estas longe de mim, eu não sei ser feliz, e o mais importante e que nem quero, ou melhor, quero, quero que me digas o que te faz feliz, para que possa também eu se-lo.
Aquilo que eu acho que e bom para mim, faco-o para ti quando não sei o que fazer, embora saiba que muitas vezes o que e bom para mim não o e para ti. Tenho tanta dificuldade em perceber, o que sei que preciso para mim, tento dar-to a ti embora eu saiba que tu muitas vezes não queres e isso deixa-me triste, frustrada e demasiadas vezes chateada sem razão. Então diz-me, diz-te ,fala-me ,falem-se. Não tenhamos medo. Todas as relações crescem pelo entendimento... e sentir, sentir e descrever. E eu quero descrever e crescer num mundo, de mao dada contigo, se for isso que te faz feliz e isto e o que sei melhor...

Perdida ...na nuvem

Depois de perder...
Pela primeira vez em muito tempo voltei a caneta e ao papel ( talvez e só por uma questão de orientação do sentido, que ate a mim, por entre tantos e diferentes olhares me tem parecido cada vez mais perdido)

Talvez a minha escrita não te faca sentido, mas encontro-me neste momento desprovida de lógica e isso faz-me sentir perdida...

...Poderia começar pela raiva (???)
sobre ela nada resta a dizer, ate porque e essa a única verdadeira forma de expressão que ainda me consegue ser espontânea, por muito que isso me desiluda a mim mesma e (sei) a gentes de outras paragens...

...Podias ter ido para qualquer lado, mas foi para aqui que vieste e foi aqui que, em silencio, te acolhi ( deve ter sido das poucas coisas que não escolhi para a minha vida, racionalmente, nos últimos anos). Foste-me imposto, sem possibilidade de contenção, pelo coração ou por uma abençoada coincidência ( essas a quem chamam muitas coisas, mas eu, como acredito na felicidade, chamo-lhe destino) . Caiste em meu seio como a resposta a tantas preces que se fazem no torpor de viajens marítimas aos reinos encantados de morpheu, nas languidas oscilações entre o sonho e o desejo e que muito raramente se acredita poderem ser reais. UNICO!!!

Mas...

Fui desde cedo ensinada, por meus próprios passos, que sonho e realidade não se misturam, tal como o azeite e o vinagre, necessários a um bom tempero, mas incapazes se transformar numa substância homogénea.

E o medo? Posso falar do medo?

A perfeição e a única forma de se conseguir, sempre que se quer muito alguma coisa.
A perfeição e uma utopia.
O pedido - esse que não chegou, amordaçado no meu medo...
E a frustração traz a vergonha: o medo - a capa capaz de esconder qualquer um da luz...
E foi assim que te perdi

Ou vice versa ( se te perderes não faz mal, aconteceu-me vezes sem conta, entre devaneios e loucuras, espera , ha-de passar, protege-te da minha fúria)

Onde e que eu ia?

Foram as mais sentidas cartas de amor, as que te escrevi. Sabes, e tao mais fácil escrever do que falar. Foi, sem a sombra das duvidas, uma ideia de génio. Mas os génios só existem fechados em lamparinas, nas historias das mil e uma noites, e o peso das noites desfoca o sentido real a que a responsabilidade me obriga ( desculpa)

Já chegamos ao pesadelo?

Os gritos a meio da noite, a fuga pela salvação das almas perdidas, a culpa, o inferno a acenar com sorrisos maliciosos e a prisão devida aqueles que pelos seus actos não merecem mais do que o choro e o ranger de dentes - EU!! ( Ou uma Visão distorcida de mim a necessitar urgentemente de controlo e contenção)

Fecha de novo dentro da caixa de pandora o que provocou os males do mundo - os meus sentimentos ( e de preferência joga fora a chave que permite o encontro de tantos mundos a funcionarem em paralelo)

EU NAO QUERO UMA RESPOSTA MAGICA, nem tao pouco viver de sonhos ( estava a gritar? Desculpa tenho dificuldades ainda...)

Mas sabes?...

Tu és o meu herói. Mesmo que o filme perca a qualidade, que a estreia tenha sido há já demasiado tempo, mesmo que as piadas percam o sentido, os sorrisos se desajustem, mesmo que as falas pareçam desadequadas. Se a heroína não for um modelo e o herói não tomar sempre a decisão mais correcta, podem sempre acabar felizes numa ilha perdida no meio do oceano.

e a mao?

Isso foi antes de te perder, não foi?

Se não ta dei, se não te apoiei, foi porque não sabia qual era o meu lugar...
Será que agora já sei?
Pela primeira vez, em muito tempo...falei...


Tirei daqui : www.meusolhares22.blogspot.pt

24 julho, 2012

A correr

Muitas das vezes fazemos demasiadas coisas a correr, sorrimos a correr, falamos a correr e entendemos a correr o que quase sempre provoca mal entendidos.
O bom da vida é sabermos olhar para o que nos rodeia e conseguir ver aquilo que realmente lá está. É por isso que as coisas simples são quase sempre as mais belas e é por isso que não é preciso grande coisa para se gostar de alguém.

e tal como dizia uma das pessoas mais inteligentes do século passado ( que coisa estranha...já nasci no séc. passado) : " só conseguirás entender realmente uma coisa quando a conseguires explicar à tua avó"

E não é preciso ser um Einstein para perceber o simples mas longo alcance de tudo isto.

Sorriam, por mais complicada que pareça a vida é a felicidade que lhe dá tempero necessário para a apreciar.

21 julho, 2012

Destination comunication

No fear...destination unknown...

Quase como um cliché, a vida. Daqueles cliché batidos, um ditado popular. Como populares são os sorrisos, as magoas, os sonhos e as vontades.

No Fear...destination unknown...

Agarramos a mao de um amigo e seguimos, em frente... E se te digo, amigo que e contigo que sigo, e porque contigo amigo, sigo ao abrigo de um sentido maior.
Maiores , tao grandes como o pensamento, guardados por uma amizade, em todo o momento.
Amigo, contigo, sinto abrigo em qualquer temor.

Espero que tenham tido um feliz dia do amigo.
Sigam no destino que sonharam alcançar.

Boa noite

Em meusolhares22.blogspot.com

20 julho, 2012

Contar com quem realmente conta

Hoje e o dia internacional do amigo. Hoje e um dia muito especial, talvez o mais especial deles todos. Dizia-me uma pessoa que prezo que amigo não precisa ser alguém de quem conhecemos o dia a dia, mas sim alguém que quando precisamos esta pronto para nos ajudar, para responder as nossas duvidas ou simplesmente para nos ouvir, alguém com quem sabemos que podemos contar. Essa pessoa para quem nos contamos não como um numero mas por aquilo que somos. E tu já tentaste ser mais do que apenas mais um e disseste a quem conta que e especial poderes ser seu amigo??
Talvez valha a pena fazer isso não só hoje, mas todos os dias.

17 julho, 2012

No principio é o verbo, coração




Ás vezes faço coisas que até a mim me espantam.
Olha já te disse que te amo, hoje?  ;) .
E vocês já disseram a quem é importante, o quanto significa a sua presença?
 Estão à espera de que(m)?

13 julho, 2012

Ma_temática pintada


No post anterior falei de duas coisas muito importantes: de uma jovem senhora e da importância de nos mantermos alegres e de bem com a vida. Talvez até nem nos seja possível fazer isso durante todo o tempo, mas se acreditarmos que é possível, os momentos maiores preenchem os mais pequenos e no final, quando olhamos, parece que afinal sempre pode ficar tudo bem...


Obrigada e vais ver que ela vai chegar sã, salva e feliz. Parabéns!!

( peço desculpa pelas ausências, mas valores maiores se levantaram e a família deve estar sempre em primeiro. O importante é ficarmos todos a ganhar no final das contas...) 

11 julho, 2012

Funny life : I love you ;)

   
                          



A juventude não se mede por idade mas por mentalidade. Isso foi uma coisa que aprendi com uma Jovem Senhora que fez as minhas delicias, Ensinou-me que não são os anos que nos vão tirando coisas mas sim acrescentando sempre mais, àquilo que já sabemos ou que julgávamos que já sabíamos, porque no fundo  no fundo conhecer nunca se sabe (!). Aprender é sempre bom, principalmente quando aprendemos a ser jovens, mesmo quando parece que o corpo já não quer ajudar. Aprendemos a amar melhor, a nós e aos outros, aprendemos a amar mais e durante mais tempo em igual quantidade porque o amor não tem medida. De aprendizagem em aprendizagem, lá vamos saltando de nenúfar em nenúfar, como se fossemos um divertido e pequeno elefante...

12 junho, 2012

Atenta_mente




Hoje não estou para muitas palavras. Prefiro ficar só a olhar...Porque todos os pormenores requerem algum tipo de atenção.

31 maio, 2012

Gentil resistência


Embora por vezes me mantenha em silêncio durante muito tempo ( para que conste detesto silêncios incómodos, silêncios culpados, silêncios impostos ou qualquer tipo de silêncio que não seja sinal ou sinónimo de paz adquirida e/ou conquistada) ando muitas vezes por aí, visitando aqueles que por este ou aquele motivo me dizem alguma coisa ( ou seja : toquem campainhas!!) hoje encontrei algo que me soou gentilmente bem. É engraçado como as coisas se repetem em qualquer dos pontos do mundo: as coisas más, mas também as coisas boas. Por isso decidi praticar a ideia e partilha-la convosco


espero que a partilhem com muitos mais porque os outros ( como dizia a nossa querida Sophia) :


     



podem caminhar com os seus passos pelos caminhos que entenderem, mas a nossa resistência reside no nosso modo de estar e de atuar, a nossa resistência reside sobretudo na nossa forma característica de amar e cuidar.



Seja você! Resistência!

Até logo!!!

30 maio, 2012

O meu secreto oásis







Tudo aquilo que somos é como um espelho côncavo ou convexo. As visões diferem mediante os dias e a perspectiva de quem olha e como olha. Cada caminhada é um recomeço. Quem te disse que o teu fim não é o meu principio? Quem te segredou que o principio não seria o fim do que já não se poderia modificar? Tenho um segredo para vos dizer:  não se levem demasiado a sério e sobretudo não levem a sério os que vos querem insistentemente jogar ao chão. A vida é um recomeço, todos os dias, à espera do fim...ou será de um novo principio?


 

Traduzindo...

24 abril, 2012

O meu livre pensamento



Amanhã é dia 25 de Abril dia da revolução dos cravos.  Politiquices à parte é um facto que muitos filhos da madrugada  pouco ou nada sabem do que foi o estado novo. É uma pena! Porque só o conhecimento pode manter firme o nosso direito à liberdade de expressão e o conhecimento implica conformarmo-nos com o que foi bom e o que foi mau e não colocar em mãos alheias os louros das nossas conquistas. Não podemos esquecer aqueles que, sem ansia de poder, glorificaram o ser humano, a liberdade e a fraternidade. Deixo aqui uma homenagem a 3 grandes homens que a politica teima em querer fazer esquecer : Salgueiro Maia, o capitão de Abril que entregou com flores a liberdade a uma nação; Aristides Sousa Mendes um herói que salvou vidas anónimas  durante a segunda guerra mundial, contra a vontade de um ditador e Humberto Delgado, o general sem medo, que veio restituir a um povo a ideia de que era capaz.
Não vamos esquecer aquilo que a historia nos ensina!
Não podemos deixar abandonar os sonhos e as esperanças  daqueles que sofreram e lutaram para que eu pudesse estar aqui a escrever e alguém por aí a ler...
Por isso escolhi a canção Abandono da Amália Rodrigues, um simbolo da cultura do nosso povo, que cantou esta canção em honra do seu amigo Alain Oulman, também ele um deportado devido ao seu livre pensamento. É esta a minha mensagem de hoje, através do projecto Amália Hoje, não esqueçam o que o ontem trouxe e o que a inércia nos pode trazer amanhã. Nós somos capazes : liberdade de expressão, livre pensamento, capacidade de resposta, conhecimento, educação, justiça e civilização SEMPRE!!

20 abril, 2012

Reconstruindo, um novo olhar



Nada se mantém igual. As coisas mudam, todas as coisas mudam. O que antes respirava vida e  transparecia  a agitação própria de quem tem um significado e uma posição, de um momento para o outro pode perder o valor e pouco a pouco ir desgastando as cores próprias que irradiava, esquecendo-se e fazendo esquecer a importância que teve.

É mais ou menos por essa altura que tudo fica indefinido e a insegurança assola os solos, os espaços, os recantos que ficam sem uso e deixam de fazer sentido. A inutilidade parece querer envelhecer tudo, como se fosse um vento de destruição lenta, modificando e plantando apenas lembranças onde antes alguma coisa vivia
Até que, finalmente algo novo surge. Alguém que traz consigo a vitalidade de uns olhos que não vira o passado e vêm apenas as estrutura enorme que  se apresenta aos olhos de quem quer ver. Alguém que não sabe o uso, as esperanças, as inúmeras vidas que passaram , que ficaram, que se foram...       


E tudo toma outra cor, inventam-se novas pespectivas. Sonha-se e sonha-se: dentro da nossa imaginação aquilo que vemos pode ser pintado com todas as cores e reflectir o que sonhamos



E assim abrem-se novas janelas, outros horizontes, reinventam-se utilidades e utilizações, dá-se uma nova vida a uma vida que já viveu outra vida e ocupou espaço em muitas vidas








Ás vezes aquilo que parece perdido está apenas adormecido, à espera que venham olhos que vejam outras perspectivas. E quando tudo parece esquecido renascem esperanças nos olhos dos que trazem um sorriso, a vitalidade e a capacidade de reconstruir a partir de ruínas , um novo sonho. É preciso coragem para recomeçar, é preciso romper com as lembranças que florescem do passado e fazer nascer por cima do que construiu e se destruiu, um novo espaço onde caibam ainda todos os sonhos e todas as esperanças que consigamos imaginar. Um local onde o mais precioso seja a vida , e a demonstração do quanto tudo é tão importante para nós.




E isto tudo apenas para te dizer que quando tudo parecia perdido e em ruínas tu foste a brisa que me trouxe a esperança de um novo horizonte, e que apesar de tudo parecer tão feio, hoje consigo ver mais perspectivas e quero reconstruir por cima do que o tempo levou.  Vou à tua procura, para te contar de mim,  até que chegue o nosso reino...

16 abril, 2012

A máquina das emoções (uma força harmoniosa)



Já aqui tinha falado desta música, fazendo uma reflexão sobre a lógica da coragem versus a força. É uma música de que gosto, tal como gosto que a coragem pontue as nossas atitudes sempre que é necessária a força para resistir a algum tipo de brutalidade ou até mesmo algum tipo de injustiça por mais insignificante que possa parecer. Gosto de perceber aquilo que ouço, aquilo que me é oferecido ou exposto. Por isso decidi traduzir, numa versão mais suave, talvez mais harmoniosa.
É imprescindível que vivamos a nossa vida de forma harmoniosa, tentando perceber o que se passa e transmitindo, serenamente, o que aprendemos a quem nos rodeia, porque são as coisas de que gostamos e aqueles que amamos que fazem a felicidade dos nossos dias. Porque adoro a minha lingua e o meu país e ainda acredito que podemos minorar os efeitos da torre de babel em que se tornou a nossa civilização. Porque sim! porque TE amo e gosto bastante que se sintam bem, dentro dos meus segredos, assim como gosto de os vestir, para ser ainda mais feliz!


Boa segunda-feira! Espero que gostem


Beijinhos





15 abril, 2012

Princess of China - coldplay at OneTrueMedia.com

É verdade, estive um pouco ausente... podia até inventar-vos mil e uma desculpas, mas não passariam disso mesmo, desculpas. Estive em momento de reflexão e introspeção, ambas necessárias se se querem evitar desculpas.
No intervalo produzi este filme, para animar uma música que eu considero especial, de uma das bandas internacionais que mais gosto. Espero que gostem também . Digamos que servirá um pouco como recompensa das minhas ausências.
Porque todas nós um dia desejamos ser um pouco princesas, porque somos únicas no meio de milhões, porque por mais muralhas que construamos à nossa volta, um dia alguém conseguirá entrar...
Um conselho: lutem sempre mais e mais pela vossa felicidade, em estado sólido

beijinhos e obrigada por saberem os meus segredos!

08 abril, 2012

Um sinal, da cruz

Quanto a vocês não sei, mas a mim a cruz incomoda-me. Incomoda-me o sofrimento, especialmente quando existe por amor, especialmente quando existe por injustiça, especialmente quando os amigos, que são suposto ajudarem se calam ou se negam, lavando daí as mãos.
Passaram para la de 2000 anos e mesmo assim, continuamos a cometer os mesmos erros, crucificando quem da a cara por as suas ideias, pelo amor ao próximo e glorificando o dinheiro e a traição.
Jesus foi um homem iluminado, talvez o que maior repercussão obteve, a defender a sua teoria da paixão, mas conseguiu-o a custa de uma historia macabra de traição e negação, que ao fim de dois milénios continua a repetir-se constantemente...

Poderemos nos afirmar com certeza que o homem e um ser inteligente?
E o amor ao próximo, onde fica, entre o dinheiro, o amor ao próximo??

Se calhar nesta Páscoa, vale a pena pensarmos, nem que seja só um pouco, o que significa para nos, o sinal da cruz.

Beijinhos a todos.

05 abril, 2012

Uma simples reflexão de passagem



Se as religiões podem ser um anestésico das sociedades, a fé é com certeza o alimento da alma. Estamos numa época de fé por excelência, numa época de "passagem". A natureza passa pela fase de renascimento para o esplendor, ou de inicio de dormência que lhe permite combater os sacrificios do Inverno, caso estejamos a norte ou a sul, respectivamente. Há quem festeje a libertação, há quem festeje o renascimento, após a prisão e o sofrimento. Há apenas quem festeje... Seja de que ponto de vista for, é a simplicidade que nos permite ver sempre o lado bom de tudo. O reencontro, a beleza, a importância das pequenas coisas que nos são familiares, ás quais por vezes pouco valor damos, mas que são a essência da nossa vida e que estão lá, mesmo quando não damos por elas. É a simplicidade dessas pequenas coisas que nos fazem importantes na vida dos outros, e é o respeito por elas que toda e qualquer religião nos deve fazer valorizar. Por mais que por vezes o caminho pareça inundado e cheio de pedras, há sempre uma restea de cor e de esperança, a primavera volta com as variações de todos os seus renascimentos e as coisas simples e familiares estarão lá, de braços abertos, para nos acolher na chegada...





Seja qual for o vosso credo ou religião, brigada por terem passado por aqui e desejo-vos uma boa Páscoa!



PS: Páscoa, do hebraico " pessach", que significa passagem

02 abril, 2012

Um carinho natural

Chove. No alpendre, a companhia silenciosa d'a lugar a uns afagos ligeiros e esporádicos. A chuva pa'ra e espreguiçando-se ele segue o seu caminho sem olhar para trás. Depois de alguma distancia percorrida pa'ra, dirije-lhe o olhar e espera. Ela não responde. Olhando-o fixamente mantem-se imovel, sem fazer a menor intencao de sair de onde esta.
Reinicia a chuva miudinha, irritante, o sol vai percorrendo o seu habitual caminho no horizonte, que hoje, embora escondido, se adivinha e a luz acompanha-o no caminhar em direcao ao poente. Fica fresco o ar da tarde. Abro a porta e chamo-a. Ela entra sem hesitar e sem sequer parecer preocupar-se com o paradeiro do companheiro. Enrosca-se na almofada costumeira e fecha os olhos.
Ouco o arrufar e os miados familiares e num salto ela esta de novo junto a porta como se de subito se recordasse duma existencia aparentemente esquecida. Ao reverem-se cumprem a danca costumeira entrelacando as caudas e acariciando a face e os bigodes numa espontanea demonstracao de uma saudade que e quase impossivel ser de tal ordem.
Vao-se, correndo em brincaddeira pelo corredor demonstrando o carinho que os une desde que para ca vieram os dois. Sem cobrancas, sem exigencias, mantendo cada um as suas preferencias, convivem, brincam, acarinham-se ou arrufam-se conforme a necessidade e as circunstancias, mas nunca se esquecem dos rituais de agradecimento diarios pela existencia um do outro.
Sera que fazemos o mesmo com o nosso companheiro, ou de todas, a primeira coisa que fazemos e' cobrar? Teremos nos ainda tanto assim que aprender com a natureza?

29 março, 2012

Curiosidades da minha terra

Seria uma praga?
Curiosa olhei o bicho como se o quisesse engolir só com os olhos. E que grandes olhos tinha aquele insecto em comparação com o resto do corpo. E as asas, tao frágeis...
Ao fim destes anos continua a ser um mistério para mim como se conseguem manter em cima de agua, ou em superfícies finas, com as asas a agitar ao vento, sem serem levadas ou destruídas. Os ingleses chamam-lhes dragões voadores, por aqui chamamos-lhe libélulas ou carinhosamente, libelinhas. Esta na hora de voltarem a aparecer, com os calores da Primavera.
Pessoalmente gostaria que se chamassem dragões voadores, tal como em inglês, porque a aparente fragilidade engana, e como na imagem que guardo na imaginação do dragão, quem diria que o animal fosse capaz de voar?
Hoje sei que parece que vem em pragas, mas não. Nos e que entramos desastradamente nos locais onde elas habitam. Embora se tenham passado tantos anos, ainda hoje, como dantes, adoro observa-las a voar, e gosto especialmente quando tem o a vontade de poisar perto de nos.

Por vezes a aparente fragilidade nada diz acerca de alguém. E a curiosidade, tal como o resto na vida, deve ser na proporção certa, para não ferir ninguém.

Beijinhos a todos e um óptimo fim-de-semana, se eu já não passar por aqui.


Sete Mares- Amor Electro

http://www.youtube.com/watch?v=P53HJ7OV0WQ&sns=fb

26 março, 2012

Criar sentidos



Muitas vezes damos por nós a perguntar-nos: Qual o sentido da vida? Qual o significado de tudo o que se passa à nossa volta? Bom, a verdade é que ninguém nos pode responder a não sermos nós próprios. Muitas vezes as respostas não estão certas ou erradas, só as perguntas... Pergunta-te o que não está bem, o que podes fazer para alterar, e provavelmente à tua volta tudo começará a fazer algum sentido.

"Às vezes ouço passar o vento; e só de ouvir o vento passar, vale a pena ter nascido."

                                                                                                             Fernando Pessoa

Vale sempre a pena, tudo aquilo que a vida nos dá, vale sempre a pena darmos um pouco de nós à vida

"Quero para mim o espírito desta frase, transformada a forma para a casar com o que eu sou: Viver não é necessário; o que é necessário é criar."

                                                                                                               Fernando Pessoa


Desejo-vos uma óptima semana, obrigada pela vossa visita (=

21 março, 2012

A nossa natureza na poesia

Hoje é um dia importante: dia da árvore; uma das maiores fontes de oxigénio do nosso planeta. Respiram consumindo o que nós libertamos, libertam o que nós consumimos e necessitamos para viver. Sem árvores não existíamos e elas permitem o equilíbrio da nossa "casa maior". Hoje é também o dia da poesia, um dos alimentos da alma, linguagem de quem ama , de quem sente, de quem tem música nas palavras e ritmo sonoro no seu modo de pensar.
Por isso tudo e porque por aqui se comemora o inicio da Primavera, o novo renascer da natureza e da vida a despontar para mais um ciclo de tempo que não se mede em horas, criei um vídeo:

Um vídeo com a musicalidade do som e da poesia, com as imagens que a natureza nos dá e que as maravilhas da técnica permitem transformar no sonho que cada um quiser sonhar.

Feliz recomeço, espero que se deliciem com o alimento da alma e o respirar do pensamento: Música e Poesia


19 março, 2012

Feliz dia dos pais

Pai é todo aquele que dá carinho, protecção, que está presente nos momentos dificeis, nos momentos felizes. Pai chora as nossas lágrimas, sorri as nossas gargalhadas. Pai compreende, rallha, ama, segura e faz doer quando é preciso.
Ser pai é a forma suprema de ser ser Homem.
Para todos eles, os pais de coração, a meu presente.

Feliz dia

13 março, 2012

A maior felicidade

" Não se acostume com o que não o faz feliz, revolte-se quando julgar necessário.
Alague o seu coração de esperanças, mas nao deixe que ele se afogue nelas.
Se achar que precisa voltar, volte!
Se perceber que precisa seguir, siga!
Se estiver tudo errado, comece novamente.
Se estiver tudo certo, continue.
Se sentir saudades, mate-a.
Se perder um amor, não se perca!
Se o achar, segure-o! "

Fernando Pessoa



Por vezes por mais distante que uma pessoa pareça estar de nos, em tempo, espaço, época ou estilo de vida, sentimos que a identificação acontece quando por simples frases conseguimos entender perfeitamente a mensagem que pretendia transmitir.
O sentimento humano e igual em todas as formas de ser quando nos referimos ao bem querer.

10 março, 2012

Pensamentos desordenados sobre a incúria da fúria.

Quem não se sentiu já furioso/a? Aquele borbulhar flamejante, que nos atinge como uma agressão mesmo no meio da barriga, e que vai aquecendo as entranhas e subindo ate ruborizar as faces e nos deixar com ar de desenho animado que vai largar fumo, a qualquer momento, pelas orelhas. Não sentiram já isto? Péssimo sentimento. Os pensamentos desordenam, deixamos de ter brilho natural e transformamo-nos em algo parecido com coisa nenhuma: um ser feio, uma mistura heterogénea de pensamentos, gritos e desordem que reflecte em quem nos ouve, fazendo com que nos transmitam exactamente a mesma mensagem desordenada que enviamos . No final ninguém consegue entender nada.
Tal e qual! Resolveu alguma coisa? Não, piorou! Alguém entendeu alguma coisa? Não, só ficou ainda mais confusão no ar.
Por isso eu aconselho: antes de perder a paciência e inflamar tudo e todos por qualquer motivo que seja, pense que se explodir, ninguém vai perceber o que você realmente e ou efectivamente quer.

Conselho: fixa a imagem que acompanha o post. O que e que vês? Pede a alguém para dizer o que e que vê. Vais perceber que se transmitires uma imagem difusa cada qual tira a conclusão que quiser. Por isso lembra-te: um acesso de fúria nunca resolveu problema nenhum, mas já criou muitos!

Bom fim de semana meus amigos.

08 março, 2012

o Ser mulher

Create your own banner at mybannermaker.com!


O século passado foi marcado por muitas coisas, mas sobretudo pela luta de muitas mulheres pela igualdade. Saíram de casa para ir trabalhar, deixaram o seu papel de fadas do lar para assumirem um papel mais activo na economia, não só familiar mas também nacional e internacional. Isso trouxe coisas boas e coisas menos boas. Se é certo que como cidadãos não devemos tolerar as diferenças de género, muitas de nós na ânsia pela igualdade esqueceram as particularidades das nossas diferenças que devem ser enaltecidas também. Não quero ser protegida, quero ser respeitada, mas quero que respeitem as diferenças da minha biologia, da minha estrutura, dos meus projectos de futuro. Se quero ser mãe, necessito que me respeitem por isso, se quero ser operária, trabalhadora, politica, bailarina, também. Quero que me dêem o amor que dou de volta, quero que me olhem como uma pessoa que tem direito às suas escolhas.
Não sou melhor ou pior por ser mulher, sou simplesmente mulher e é isso que quero comemorar convosco hoje e sempre, para isso ofereço este selo para que o levem para os vossos sítios, se quiserem, e me digam: o que é para vocês o ser mulher? ( serve para todos , homens e mulheres, amigos blogueiros que queiram aceitar o desafio, só gostava que deixassem por aqui um comentário se o aceitarem).

Feliz todos os dias! que todos eles sejam o dia daqueles que se amam e aproveitem-nos todos para oferecer algo especial à outra metade de vós que é aquele/a por quem se apaixonaram

beijinhos

03 março, 2012

Amizade, procura-se?

Muitas vezes dou comigo a pensar o que será feito desta ou daquela pessoa. Outras vezes dou por mim a fazer um esforço de memória para me lembrar de alguém, que outro alguém afirma que eu conheci.
Talvez o nome se perca, mas a imagem fica agarrada a recordação dos bons momentos, mesmo que tenham sido curtos, foi um alguém que nos tocou de alguma forma , por algum motivo em algum momento e e isso a amizade.
Provavelmente o contacto perdeu-se devido a distancia, ao rumo da vida ou as circunstancias, mas o sentimento fica. Fica colado aos traços da memória, as linhas que coseram o rumo das nossas vidas e sempre que essas pessoas forem importantes não se esquecerão jamais.

E você se passa por aqui e porque também acredita que a vida se faz de amor e união, o que faz quando sente saudade de alguém com quem não fala há muito tempo e de quem perdeu o contacto??

01 março, 2012

Alice no país das importâncias






Hoje fiquei "presa" logo na primeira leitura que fiz. A Alice tocou num ponto fraco da nossa sociedade e disse em poucas palavras o porquê de muitas vezes termos que nos esconder para podermos ser nós próprios. Exige-se a perfeição quando está mais que comprovado que a perfeição não existe. Só existe o equilibrio dinâmico que nos mantém em movimento em busca do que procuramos.



e é por isso que o amor é cada vez mais escasso nos dias que correm, falta-nos a sinceridade para assumir as nossas fraquezas e a sinceridade dos outros para aceitá-las ( ou vice-versa) .

29 fevereiro, 2012

Perspectivando

Quem não sonhou um dia que a sua vida se transformaria num imenso e premiado filme romântico, com direito a beijo e final feliz? Não acredito que nem por um momento isso não vos tivesse passado pela cabeça...
Bom, a solução para isso e muito simples. Basta sermos nos próprios o realizador do filme das nossas vidas. Arranjamos os melhores planos, os melhores enquadramentos para as situações, cortamos e colamos cenas e no final, sobrara apenas o final que quisermos ver.
Como eu sempre digo: tudo uma questão de perspectiva - há que escolher sempre a que nos favorece mais

27 fevereiro, 2012

Força versus coragem - a lógica da aprendizagem


Muitas vezes é a nossa força interior que nos permite combater contra tudo e todos quando as situações não se apresentam favoráveis. É assim a história da vida , de todas as vidas e quando pensamos que estamos sozinhos é bom lembrar que somos acompanhados por todos os seres que conosco habitam o planeta que nos calhou como casa.





Não faço a minima ideia do enredo, mas garanto-vos é um filme que decididamente tenho que ir ver...



 

Os cavalos vivem numa lógica de sociedade matriarcal. As crias colocam-se de pé logo após o nascimento e embora de pernas bambas depois da primeira mamada estão prontas para seguir as mães. Incrível, não acham??

25 fevereiro, 2012

Quantas vezes se repete a vida para nos ensinar a viver?

Quantas vezes não nos apeteceu simplesmente deixar de lutar? Quantas vezes não sentimos o cansaço a encharcar-nos e sobrepor-nos, como se fosse uma imensa onda de uma qualquer maré viva, que nos inunda e nos impele a desistir de tudo? Quantas vezes não nos parece que somos demasiado pequenos e frágeis para conseguir sobrepor os muros ou diques que encontramos no revolto fluir das águas, que pode ser a nossa vida? Quantas vezes?
Mas e o amor que devemos ter a nossa própria vida que nos faz transpor todas as mares que vão e voltam, mostrando-nos que depois de um momento vazio, vira um momento cheio e que depois da sementeira vira a espera em que daremos sem aparentemente nada receber em troca , mas que se aguardarmos, finalmente chegara a hora de colher e sobrara o restolho para que tudo de novo se repita e nos aprendamos com os erros que cometemos como evitar algumas pragas, pestes ou pessonhices - porque as ha .
E o amor que nos faz tirar da vida o melhor que ela tem. Dar e receber de volta num ciclo de infinitas trocas. O que deres receberas.
Se de leis se regem os homens foi porque aprenderam com a natureza e a natureza ensina-nos a respeitarmos e amarmos tudo o que nos rodeia para sermos respeitados por elas


Meus queridos amigos não tenho respondido como e meu costume, nem ido de visita aos vossos blogues porque estou com um problema informatico ( o pc esta demasiado lento e demora demasiado tempo a responder aos comandos)
Problema em vias de resolução, assim que tudo estiver ok voltarei a visitar-vos

Da amiga Celia ( escondidinha )

23 fevereiro, 2012

A procura da realidade sonhada

Nem sempre as coisas correm como sonhamos - reformulo - as coisas nunca correm como nos sonhamos, mas isso não quer dizer que a forma como acabam por se resolver não seja a melhor.
Há que fazer por isso, mas há também que manter uma dose de confiança porque mesmo que existam barreiras, por mais imperceptiveis que possam parecer, ou intransponíveis, existem sempre formas de as iludir ou transformar, de forma a faze-las colidir com os nossos sonhos

E em sonhos te abraço e te beijo, como se a tua presença fosse a minha principal realidade. A distancia que os dias ditam tornam o meu sentimento ainda mais presente. O futuro e a mistura do que procurarmos e do que conseguirmos encontrar.

21 fevereiro, 2012

Há coisas que nao se mascaram nunca

Saímos. A folia invade as ruas, mesmo que o frio insista em lembrar que estamos em Fevereiro e o hemisfério norte não tem por hábito mascarar o Inverno e transforma-lo noutra coisa qualquer. Por muito que as gentes queiram, por muito que a costela misturada de Brasil insista. Estamos do lado de ca do equador e quanto a isso não há partida que consiga qualquer engano. Saímos dizia eu. Os bares estão sempre quentes, quando a musica e a alegria se predispõe a fazer as honras. Abracei-te e no meio da festa o beijo parou o som, a musica e o movimento a nossa volta. Basta um instante, para que tudo o mais não seja mais do que mero cenário. Deve ser amor. Porque só o amor não se consegue mascarar, nem ocultar por detrás de qualquer máscara. Se conseguir talvez seja outra coisa qualquer mascarada de amor.

E no vosso Carnaval, mascaram-se de que?

20 fevereiro, 2012

Perder ou achar um futuro ? Estorias de pensar o que e amar

Hoje em dia tudo parece ter que ser ensinado. Perdeu-se a naturalidade da tradição oral para a artificialidade da procura incessante do conhecimento. A razão põe o coração a parte porque ser forte e ser racional e ser bem sucedido e ser acima de tudo capaz de realizar todos os desejos materiais.
Perdeu-se humanidade? Mas como pode a humanidade perder-se a si própria?

Era uma vez. Todas as historias que se querem estorias começam por era uma vez. Mas não foi uma vez, foi uma e outra vez, muitas vezes durante muitos anos...repetiam-se incessantemente as estorias para ensinar as crianças o valor daquilo que as rodeava. O tempo que passava na partilha entre gentes de diferentes idades levava-os a identificarem-se e encontrarem entre si pontos comuns e incomuns. Era assim que aquela gente se agrupava e se apoiava, nas dificuldades e nos maus momentos.
Um dia chegou aqueles lados um homem diferente trazendo consigo um objecto brilhante que segundo ele podia adivinhar o futuro. Depressa aquelas gentes deixaram de se encontrar para correr a procurar o seu futuro no chamativo objecto brilhante.
As pessoas deixaram de se aconselhar umas com as outras, as crianças deixaram de ter quem as ensinasse e distraisse e toda a gente queria apenas saber os supostos segredos escondidos na sabedoria do objecto convidativo.
Certo dia o homem deixou o lugar, levando consigo o seu objecto .
Revoltados os cidadãos decidiram procura-lo e sairam em grupos da aldeia, deixando para trás as crianças, os velhos e algumas das mulheres que se recusaram a abandonar os filhos ou a cria-los em constante viagem.
Ninguém se recorda se o objecto brilhante voltou a ser encontrado. Muitos se perderam, muitos voltaram, muitos para la do horizonte procuraram e por la ficaram. Mas as estorias que se contavam essas permanecem na memória dos que as ouviram e depois as contaram

Muitas vezes nos perdemos a procura dos supostos objectos brilhantes que nos darão o futuro. Mas o futuro e construído por nos a cada momento com aqueles que partilham connosco a experiência e os conhecimentos. Não e de fora que virão objectos chamativos que nos ensinem o que fazer. Só de dentro o que nos ensinam poderá criar raízes e crescer.

Mas isso parece ser um segredo que poucos querem entender... Dedicado a todos os casais que descobriram que mais importante do que ter um futuro e ser um futuro.

Eros Ramazzotti - Tina Turner Cosas De La Vida tradução

http://www.youtube.com/watch?v=7KXIpchO1Ds&sns=fb

16 fevereiro, 2012

As borboletas da vida

A borboleta e de entre os insectos talvez o mais bonito. Talvez seja a leveza, a fragilidade, o facto de voar ou simplesmente a combinação de cores que se conjugam com o colorido da natureza na singeleza do voo.
No Japão a borboleta simboliza a mulher e na antiga Grécia a borboleta era utilizada para simbolizar a imortalidade da alma.
Seja o que ou como for, o facto e que uma borboleta não passa despercebida a quase ninguém e apesar da sua efemeridade ( a sua curta vida prolonga-se entre duas semanas a três meses) e indiscutível a sua importância entre outras coisas na beleza deste nosso mundo.
E tanta conversa para dizer o que? Que não importa o quando dura um determinado momento na nossa vida, importa apenas o que representou, o que nos fez sentir, as recordações que deixara dentro de nos e sobretudo o que fez para alterar e melhorar a nossa realidade.
Porque não interessa a duração do voo, mas aquilo que alterou para melhor a nossa vida.

The Verve - Catching the Butterfly

http://www.youtube.com/watch?v=z-kpSpzobkY&sns=fb

Crazy Town - Butterfly

http://www.youtube.com/watch?v=UculXjdcSYs&sns=fb

14 fevereiro, 2012

Dia dos namorados

Bruno Mars - Rest Of My Life (Lyrics)

http://www.youtube.com/watch?v=ZF2BoPYRBGM&sns=fb

Dias são dias e nenhum e mais especial do que outro, mas o ser humano e um ser impregnado de simbologia e necessita dos seus símbolos para marcar a importância que certos momentos tem no seu dia a dia. Talvez seja uma pequena forma de marcar a diferença ou o simples facto de gostar de comemorar.
Hoje celebra-se o dia dos namorados ou o dia de S. Valentim e para alem de todas as explicações que encontrei na internet para o significado do dia, a que me pareceu mais curiosa foi a do acasalamento dos pássaros. Sim, diz-se que por esta altura começa a epoca de acasalamento dos pássaros, que nascerão por alturas da primavera a época do renascimento da vida por excelência.
Seja qual for a desculpa ou a explicação, todos os dias são bons para demonstrarmos os nossos sentimentos, e dizermos a quem amamos o quanto amamos, antes que seja tarde de mais, porque a vida não espera por simbolismos, dias de festa ou épocas especiais.
Aproveitem bem o dia, pensem o quanto algumas pessoas são importantes para vos e digam-lhes...

12 fevereiro, 2012

Acreditar naquele momento do tempo

   

Um momento no tempo, e quem acreditou em milagres desperdiçou um dom que a vida lhe havia concedido. A falta de amor próprio? talvez... a desmotivação? Quem poderá saber? Uma voz quase angelical, que apregoou o amor durante duas gerações embora os últimos anos tenham sido uma catadupa de desgraças. Também os maus exemplos podem servir de exemplos a não seguir. É preciso acreditar, é preciso seguir em frente, é preciso amar.Nem que seja num só instante, podemos fazer da nossa vida algo extraordinário,  motivar os que nos rodeiam a seguir em frente, passo por passo, um a seguir a outro até atingir aquele precioso momento no tempo em que sentimos a explosão da felicidade dentro de nós


   




11 fevereiro, 2012

se esperaste 1001 dias , esperarás 1001 mais...



O amor é um jogo de xadrez, cada jogador dispõe as suas peças consoante a sua própria estratégia, a sua própria personalidade. Há quem jogue à defesa esperando vencer e há os que acham que o ataque é sempre a melhor estratégia. Seja em que tabuleiro for, ganha quem conseguir a felicidade de se manter uma  rainha sem que lhe façam cheque ao rei e, com isso, ganhar o valor de uma  partida, a felicidade da vitória e o respeito dos restantes jogadores. Mas como em todos os jogos , também no tabuleiro do amor nem sempre se pode sair vencedor. Qual o segredo da felicidade? Será que existe? Felicidades são momentos, e o segredo da vitória reside provavelmente em nunca desistir. Amar é uma questão de ter a sorte da reciprocidade e não uma questão de estratégia ou de mudanças pessoais. Quem ama, ama o outro como ele é e não como acha que ele deveria ser. Como em todos os desportos é necessário fair play senão o resultado sai viciado. Por isso acreditem, um dia será a vossa vez, a sorte baterá à porta e aquela pessoa que esperou uma eternidade por vos encontrar, chega, vindo do lugar onde menos se espera. Todos os dias estarás um passo mais perto, por isso vive cada dia, amando-te a ti próprio na certeza que só assim alguém te poderá amar também.


A uma irmã que é mais que tudo na minha vida

09 fevereiro, 2012

Homeostasia da empatia



Em tempos de frio, pelo que se diz polar, andamos tão encolhidos que só o movimento e a continua acumulação de peças de roupa nos mantém aquecidos. Só? Não. Porque o verdadeiro calor não vem do ambiente que nos rodeia mas de dentro de nós. Só com muita vontade, carisma e persistência  conseguimos passar calor ao mundo e a quem nos é mais querido. Que frio resistirá a um abraço, a um sorriso, a um carinho a um simples mas tão valioso beijo? Que corpo se manterá frio nas proximidades de alguém que se preocupe com ele e conheça os seus sinais de alarme e de bem estar? Quem consegue não vencer as baixas temperaturas que por vezes se querem instalar quando tem por perto alguém que insiste em continuamente manter a nossa temperatura acima da normalidade? Todos deveriam ter um termómetro com termostato que disparasse sempre que fosse necessário manter a homeostasia.
Alguém que aqueça o nosso pequeno mundo interior.



08 fevereiro, 2012

A imortalidade do coração que ama



Um coração nunca envelhece, mesmo que um dia pare de bater, perdurará pelos séculos enquanto alguém passar de boca em boca, de recordação em recordação, o calor que este transmitiu a quem por si passou.
A paixão é um pouco mais que nada, que alegra um momento como qualquer insignificância consegue fazer brilhar o coração de uma criança e uma criança apaixona-se por tudo o lhe desperta atenção à sua volta.
Somos aquilo que transmitimos àqueles que connosco passam as tormentas desta vida, que nada mais é do que um barco à deriva, tentanto dia após dia encontrar uma cais de paz, um porto seguro. Nasce da capacidade de cada um em motivar o próximo, a nossa resistência colectiva, e o amor nada mais é do que achar entre tantas outras a pessoa que só com um pequeno nada tem a a capacidade de fazer tudo para nos motivar a seguir em frente.
Um coração nunca envelhece enquanto a brisa das marés levar consigo a memória dos nossos feitos, da nossa capacidade de amar... a paixão nunca esmorece enquanto nos outos seguir perdurando a capacidade de motivar.

Apaixone-se, é a única forma de dar significado ao conceito de se tornar imortal


06 fevereiro, 2012

A gralha

A gralha e um pássaro típico da zona ocidental, sul do pais. Facilmente se confunde com um corvo, mas e mais pequena e quando aplicado um pequeno corte no freio da língua, consegue imitar, tal como o papagaio, uma série de palavras humanas, que gosta de ir repetindo a seu bel prazer. E um pássaro de plumagem simples, apenas de uma cor e sem grande beleza natural, por assim dizer. Mas e um pássaro autóctone e uma das suas características especificas reside no fato de apesar de se poder passar por corvo tem a tendência a adquirir a boa disposição daqueles que as ensinam nos primeiros passos da linguagem. Como são bichos de vida longa, geralmente são companheiros do "amestrador" para o resto das suas vidas. E embora se diga que dão azar,dizem as historias antigas que permitem, quando tem grande estima pelo companheiro humano, prever os azares ou ocorrências menos boas, devido ao excesso de barulho que produzem quando enfrentam situações anormais.

A natureza ensina-nos que o amor pode ter varias formas, mas deve ser sempre baseado na lei da reciprocidade. Se recebes, da, se deres receberas, porque a natureza gira em volta de ciclos de equilíbrio baseados na importancia de todos os seres e que devemos manter, transmitindo aos outros todo o amor que se gera a nossa volta, tal como a natureza o faz. Nos em forma de carinho e compreensão e ela em forma de energia e reciprocidade na sobrevivência. E 'e este equilíbrio que nos permite a felicidade. Não sejamos egoístas ao ponto de não passarmos a outros aquilo que a natureza nos ensina a nos: amor e simbiose.

Boa noite meus amigos
Ps: Obrigada meu amor por me ensinares a importância da reciprocidade e de todos os seres no equilibrio natural do mundo

O valor de cada lagrima

Amor e' saudade, amor e' alegria, mas amor e' também tristeza e segredo quando dentro do peito não se sabe o que fazer com determinado sentimento ou pensamento.
Sortudos os que desde sempre aprenderam a amar. Previligiados da troca de afectos expressam com precisão o que lhes vai no peito e aprendem cedo a naturalidade da troca e do carinho.
Infelizes os que percorrem o longo caminho da solidão para aprenderem que amar e' nada mais do que ser natural e fiel a si próprio.
Feliz de quem percorre essa estrada orientado, pobre do que caminha confuso, perdido e por vezes abandonado. Mas cada lágrima caída amolece a dureza do caminho. Cada amigo verdadeiro e' um sinal, um guia, uma orientação. Por isso devemos prestigiar esses e abandonar os outros que só pretendem a confusão e a solidão de quem procura encontrar o seu caminho.

Quem ama verdadeiramente compreende, entende a dificuldade de quem vive preso nas suas próprias amarras, ou procura entender, compreender, acompanhar e fazer chegar a porto seguro os que querem aprender esta tao bela arte de amar sem medo de dar.

Ps: descobriste em mim aquilo que eu nem sonhava que existia e aguentaste calado a incompreensão, a chacota e a maldade alheia de quem me via perdida sem encontrar um caminho. Amei-te em verso e amo-te ainda mais todos os dias porque perdoas todos os meus exageros e incompreensoes. Todas as lagrimas que chorei foram merecidas e com elas farei um colar de diamantes que não chegam para mostrar o quanto és precioso na minha vida. Amo-te cada dia mais e mais.

Uma óptima semana para todos os que procuram desvendar os tao importantes segredos do amor.

04 fevereiro, 2012

Amor e borboletas

Amar demais... E possível? Existe essa "coisa" de amar demais? Eu, sinceramente acho que não. Ninguém ama demais, pode e existir quem se ame de menos e transfira aquilo que deveria ser também um pouco seu, para os outros, tornando-se pouco orgulhosa naquilo que e e muito orgulhosa naquilo que os outros são. Muitas mães são o exemplo disso, mas não só.
Diz-se por ai que não se pode amar os outros se não nos amarmos a nos. Eu não concordo. Pode-se sempre amar os outros, deve-se sempre e amar-se também a própria forma de ser, porque se não gostarmos de nos , quem gostara? Quem consegue mostrar as partes boas de uma coisa de que também não gosta?
Por isso antes de soltar as nossas borboletas, temos que ter a certeza que as asas já aguentam o voo da felicidade. Por isso antes de procurar o sonho, temos que o encontrar dentro de nos.

P.s. Obrigado amor, pela ajuda que me tens dado neste caminho, melhor ou pior, fez-me ter a perfeita consciência disto...

O nosso destino


Somos nós que criamos o nosso próprio destino? Pensa comigo meu amigo: se te tivesses atrasado alguns minutos cruzarias na rua com aquele sorriso especial que te pôs tão bem disposto? Provavelmente não. Mas senão te tivesses virado e perguntado o nome que darias daí em diante àquele sorriso especial, terias encontrado o amor da tua vida? Então pensa comigo, amigo...não deixes tudo nas mãos do destino, pois quem põe nas mãos dos outros a sua maior riqueza , arrisca-se a perdê-la. Faz por ti, arrisca em ti, luta por ti, para que no fim, sejam teus os sonhos que sonhaste , as ilusões que imaginaste e a liberdade de ser feliz porque lutaste.

E desculpa, desculpa sempre, porque todos erramos e um dia também nós havemos de querer ser perdoados. Assume os erros com a dignidade de quem sabe pedir perdão, para puderes dizer de face erguida, eu compreendo porque também, um dia, já errei...

Boa noite meus amigos
Boa noite meu amor
Boa noite para ti que vieste conhecer este segredo de bem conviver




02 fevereiro, 2012

Um pequeno gesto de solidez



Um beijo teu é a forma mais saudável de me sentir viva. Obrigado por me amares e por me perdoares cada vez que os meus defeitos se sobrepõe às minhas qualidades.
Sabes que és amada quando tens noção que, apesar de não seres justa, a pessoa que escolheste para estar ao teu lado consegue ver para lá do que fazes sem pensar nas consequências.
Não te esqueças nunca de agradecer e dizer que o melhor presente é seres amada por quem és e amares assim, sinceramente e na mesma medida. Transforma o pequeno momento do beijo em felicidade em estado sólido e valerá a pena tudo aquilo que alcançares.



01 fevereiro, 2012

Um outro amor, a mesma saudade

Foste. Talvez não cedo de mais que a vida passa rápido mas no caminho que fazemos muita coisa e deixada para trás. Para trás, para quem fica e para tras o que fica por fazer. Foste. Talvez nao cedo que os teus 87 anos permitiram-te aprender muita coisa e ensinar muita coisa. Contigo aprendi o valor da palavra amar, que se aplica sempre a alguém que nos toca de maneira especial e sempre que parte deixa uma parte de si connosco.

Para ti, meu avo, que partiste hoje e para mim seria, em qualquer data, sempre cedo demais

31 janeiro, 2012

Brincar de viver: é isso o amor


O amor é uma forma de prolongarmos a nossa infância. Que amor será esse que não nos alegra, que não nos pões felizes e com vontade de brincar. Que amores são esses que despertam o ódio e a desconfiança , que amores são esses que levam os humanos a querer o mal uns dos outros?
 Isso não é amor, amor é outra coisa: é felicidade, é querer dar, construir e segurar a mão o corpo o peso que por vezes é o caminho daquele que nos acompanha.
Amor é brincar de adulto e fingir ser criança com a responsabilidade de cuidar daqueles a quem se quer. o amor é o principio e o fim de todos os motivos para se viver.